Gluteoplastia ajuda a aumentar e modelar o bumbum

A gluteoplastia nada mais é que o implante no bumbum e é indicada para quem quer aumentar ou modelar o formato dos glúteos.

O procedimento é realizado com anestesias locais (raqui ou peridural) ou anestesia geral e geralmente exige ao menos um dia de internação. E muita atenção, o implante deve ser feito em ambiente cirúrgico e dura cerca de uma hora e meia.

A prótese, que pode ser redonda ou oval, é posicionada dentro do músculo glúteo maior, numa posição anatômica, entre as nádegas, o que ajuda a esconder a cicatriz que fica na altura do cóccix.

Para que a cirurgia seja um sucesso é importante escolher um profissional experiente e qualificado. Somente o cirurgião plástico pode avaliar e orientar o paciente sobre o volume que ficará melhor do ponto de vista estético e harmônico.

1 milhão de pessoas se queimam todos os anos no Brasil

Você sabia que cerca de 1 milhão de pessoas sofrem queimaduras todos os anos no Brasil? O número é assustador e preocupante, pois a estatística mostra também que aproximadamente 40% são crianças e 80% dos acidentes acontecem dentro de casa.

A boa notícia é que o tratamento de queimaduras evoluiu bastante nos últimos anos, principalmente na criação de novas alternativas de cobertura e curativos.

Porém, a queimadura é uma lesão que não causa só dor física, mas também dor psicológica. O papel do cirurgião, nesse caso, é, juntamente com os avanços tecnológicos, tentar apagar essa dor e proporcionar uma qualidade de vida maior ao paciente. É fundamental que o tratamento seja feito por uma equipe preparada.

As principais orientações de emergência, no caso de queimadura, são:
– Lave o local atingido com água corrente em temperatura ambiente até que a área queimada seja resfriada e busque ajuda profissional;
– Jamais passe pomada ou qualquer substância no local atingido;
– Não tente estourar as bolhas provocadas pela queimadura.
E tome cuidado com o fogo! 

Voltar a malhar após a cirurgia plástica.

No post de hoje, vamos falar sobre um assunto que ainda gera muitas dúvidas: o tempo ideal para voltar a malhar após a cirurgia plástica.

O retorno à atividade física pode variar de acordo com o procedimento realizado, podendo ser possível o retorno entre 15-20 dias, como por exemplo em cirurgias pequenas ou lipoaspiração. Também pode variar entre 4-6 meses, como em cirurgia de abdominoplastia por exemplo.

Além disso, estar em boas condições físicas antes da cirurgia plástica contribui significativamente com os resultados do procedimento. E manter a rotina de exercícios após a cirurgia ajuda a tonificar a musculatura, otimizando os efeitos sobre a região submetida à operação.07

Ele oferece cirurgia plástica, mas não é cirurgião

Quando o paciente não dá a devida importância à escolha do cirurgião responsável, o risco de erro médico é muito maior. Nessa lista de erros, as chances de insatisfação com os resultados de uma cirurgia plástica aumentam consideravelmente. O profissional que oferece procedimentos cirúrgicos precisa ser qualificado e ter experiência na área.
Neste caso, o paciente deve comunicar à SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) por meio do site nacional (www.cirurgiaplastica.org.br) buscando realizar o procedimento somente com um cirurgião indicado na lista de membros da SBCP. Um cirurgião plástico tem, no mínimo, 11 anos de estudos intensos e o seu ingresso na Sociedade ocorre mediante rigoroso processo de seleção.
E se o profissional não for médico, o caso é ainda mais grave e deve ser denunciado às autoridades policiais e ao Conselho Regional de Medicina. Uma vez comprovado esta prática, a mesma se configura como ato criminoso.
Fique atento e escolha um cirurgião de confiança. Não arrisque a sua vida!

Lifting Facial: cirurgia elimina rugas e flacidez

Quem não sonha em acabar com a flacidez no rosto e eliminar as rugas tudo em uma tacada só?
O seu sonho pode ser realizado através do procedimento Ritidoplastia, conhecida como Lifting facial. A técnica promove um levantamento do rosto, ameniza consideravelmente os vincos e resgata e aprimora os contornos faciais, deixando a impressão de jovialidade e de rejuvenescimento. O método deixa uma cicatriz quase imperceptível à orelha e o ideal é que seja feito após os 40 anos.

A diferença entre botox e preenchedores

Você sabia que existem dois tipos de rugas, as dinâmicas e as estáticas? Isso mesmo. E para cada uma delas existe o tratamento ideal: botox e preenchimento facial.
As rugas dinâmicas são as responsáveis pelas marcas de expressão causadas pela mímica. Nesse caso, para amenizá-las, o recomendado é a aplicação de toxina botulínica (botox), por meio de microagulhas que injetam a substância dentro do músculo em pontos escolhidos pelo médico.
Já o preenchimento facial é indicado para as rugas estáticas, aquelas que podem ser vistas mesmo com o rosto relaxado.
Ambos os procedimentos são indicados para homens e mulheres que já apresentem sinais de envelhecimento na face. E não esqueça de escolher um médico habilitado para realizar seu procedimento e avaliar se seu caso realmente pode ser tratado com um destes métodos.

Mastopexia: plástica que corrige mamas caídas

Já ouviu falar em Mastopexia? O nome é ligeiramente estranho, mas um sucesso no universo feminino. Com o procedimento, as mamas ganham um novo aspecto, sem aquela aparência caída.
A Mastopexia eleva as mamas até a sua posição original, garantindo simetria. Ela é indicada para mulheres que apresentam flacidez e caimento das mamas em função do envelhecimento, grande variação do peso ou amamentação.
A cirurgia, que dura, em média, de 2 a 3 horas, pode ser realizada com implante de silicone nos seios ou não. Tudo depende da quantidade de tecido mamário e o aspecto final que a paciente deseja.

Escolha um cirurgião de confiança

Cirurgia plástica envolve muitas escolhas, requer planejamento e consciência de que o procedimento tem como objetivo trazer resultados que melhorarão a autoestima do paciente. Mas a primeira decisão é selecionar o cirurgião em quem confiar o seu sonho de melhorias.
Todo cirurgião tem que ser membro da SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica). Assim, você terá a certeza de que ele completou um treinamento em cirurgia de no mínimo 5 anos, sendo 3 deles em cirurgia plástica, está treinado para realizar todo tipo de procedimento e submetido a um código estrito de ética, além de operar somente em instalações médicas credenciadas.
Um bom profissional vai explicar todos os detalhes do procedimento e exames necessários.
A escolha correta do cirurgião é fundamental para a segurança e o sucesso de que a cirurgia satisfaça e atenda as suas expectativas.

Otoplastia e a melhora na autoestima

Otoplastia nada mais é que uma cirurgia plástica realizada na orelha com o objetivo de alterar algum aspecto. Entre as indicações mais comuns está a orelha proeminente, popularmente conhecida como orelha de abano.
A correção deste tipo de deformidade não é puramente estética já que o aspecto físico em questão está relacionado a impactos sociais como problemas de autoestima e bullying, principalmente na infância e adolescência.
A idade ideal para fazer a cirurgia de correção das orelhas é a partir dos 7 anos, período em que a orelha já está totalmente formada e quase igual ao tamanho daquela do adulto. É bom ressaltar que a cicatriz deste procedimento é praticamente invisível.

Cirurgia Plástica em pacientes após grandes emagrecimentos

No estágio final de perda de peso, seja através da reeducação alimentar aliada à atividade física ou através da cirurgia bariátrica, o paciente encontra-se mais disposto, com melhora acentuada do humor e autoestima, porém, com um novo desafio a ser vencido: o excesso de pele.

Podemos fazer uma analogia com uma bexiga de aniversário, que quando tem seu ar retirado, fica com aspecto flácido. É nesse momento que a cirurgia plástica, que vem se aprimorando com novas e avançadas técnicas, se faz necessária para retirada do excesso de pele e melhorar o controle do contorno e a harmonização corporal.

A correção do excesso de pele ajudará o paciente não só a ter sua autoestima elevada, como também melhorar ainda mais a qualidade de vida. Isso porque o excesso de pele pode causar assaduras, dermatites (inflamações) e infecções, além da possibilidade de gerar um quadro depressivo no paciente que se sente insatisfeito com o corpo após o grande esforço feito para perder peso.